17 de outubro de 2008

Socorro! Estão a comer-nos... a horta!

Uma destas manhã acordámos e fomos lá fora verificar o tamanho dos nossos tomates, como nasceram espontâneamente fora de tempo temos tidos cuidados redobrados. Ora não é, que de um dia para o outro, 3 deles estavam furados e as alfaces e couves todas roídas! Lagartas e caracóis esfomeados DEVORARAM o nosso trabalho do mês. Comecei a matar os bichos sob protesto de uma pipoca caridosa e incentivo de um pipoco muito prático. Os apelos fizeram-me viajar ao tempo em que a minha avó, na tentativa vã de me fazer comer, contou uma história improvisada por ela...que era mais ou menos assim: Era uma vez uma menina que adorava o seu jardim, todos os dias lhe dedicava muito tempo, antes de ir para a escola cumprimentava uma a uma as suas flores, depois de vir da escola contava-lhes tudo o que se tinha passado com ela enquanto as regava, e antes de se ir deitar nunca deixava de lhes dizer boa noite. Muitas vezes convidava as amigas para tomar chá no jardim, punha uma mesa no meio das suas flores e mostrava-as com orgulho. Um dia, ao chegar da escola, largou a pasta e correu para o jardim para contar as novidades, mas mesmo ao longe percebeu que elas estavam tristes, quando chegou mais perto percebeu que tinham sido roídas. Ela ficou tão zangada... Por esta altura identificava-me perfeitamente com o que a menina sentia... Procurou, em todas as folhas e todas as pétalas de todas as flores até que encontrou os culpados, CARACOIS. Uma família inteira, uma mãe grande e 5 filhotes mais pequenos. Agora é que a porca começa a torcer o rabo...
A mãe tinha encontrado aquele jardim maravilhoso e tão bem tratado para alimentar os seus filhos, e agora eles descansavam à sombra de uma folha de barriga cheia, refastelados. A menina assim que os viu apanhou-os, e estava tão zangada que pegou neles e meteu-os na panela.
Pronto! Aqui já eu chorava a bom chorar..."mas não é justo, a mãe só queria alimentar os filhinhos..." dizia eu entre lágrimas e soluços, e a minha avó, coitada, já desesperada tentava emendar a história para eu não ficar triste, mas era tarde demais... Durante anos não conseguia evitar pensar nesta história sempre que comia um animal, mas os anos foram passando e essa mesma pessoa estava agora do outro lado, sem se lembrar que os pobres bichos não tinham a mínima consciência do tempo gasto a plantar, regar, mondar etc.
Protestos ouvidos, recuperada a consciência, as lagartas e caracóis são agora objecto de estudo, foram colocados numa caixa, alimentados e devidamente estudados (não sei qual era a sorte que preferiam se esta ou a panela, mas bem...não tiveram grande escolha).
Obrigada vózinha, vês...a tua história sempre serviu para alguma coisa!


Solução simples? Vejam nos comentários...

2 comentários:

Pequete disse...

Experiemntem espalhar cinzas à volta e em cima dos legumes. Desde que não fique molhada com a chuva, agarra-se-lhes ao corpo e eles não gostam, passando a evitar a zona.

Pipocas disse...

Realmente as melhores soluções são as mais simples e óbvias. Assim que parar de chover vamos experimentar, obrigada (mais uma vez)!